ABERTURA DA INOVAÇÃO: o impacto dos aspectos relacionais e a influência na capabilidade de inovação

Nome: Nádia Carvalho
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 14/04/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Hélio Zanquetto Filho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Cleber Carvalho de Castro Examinador Externo
Hélio Zanquetto Filho Orientador
Marcos Paulo Valadares de Oliveira Examinador Interno
Teresa Cristina Janes Carneiro Examinador Interno
Valmir Emil Hoffman Examinador Externo

Resumo: Os aspectos relacionais, frente à inovação aberta, compreendem importantes
mecanismos para o desenvolvimento da capabilidade de inovação das
organizações. A inovação aberta pressupõe processos mais dinâmicos que buscam a integração de atividades de entrada e saída de conhecimentos a partir do entorno organizacional. Entretanto, se, pela vertente sociológica, os laços sociais constituem um recurso valioso, pela vertente econômica os pressupostos comportamentais podem ser importantes vetores inibidores, que acarretaram implicações na estrutura e no conteúdo das relações. Sendo assim, a literatura ainda carece de entendimento sobre como os aspectos relacionais influenciam a inovação aberta e permitir que as organizações desenvolvam suas capabilidades de inovação. Nesse sentido, nesta tese, o objetivo foi determinar a intensidade do impacto do capital social relacional e da percepção do risco relacional na inovação aberta, bem como o impacto das atividades de abertura na capabilidade de inovação das organizações. O modelo foi testado utilizando-se Partial Least Squares (PLS-SEM) em uma amostra de 186 organizações que operam em parques tecnológicos brasileiros. Os resultados mostram que o capital social relacional impacta positivamente a inovação aberta, ao passo que a percepção do risco relacional tende reduzir a inovação aberta. Além disso, a presença da intensidade relacional sugere uma elevação da efetividade do capital social relacional sobre a execução das atividades de abertura e do desenvolvimento de habilidades para inovar. Portanto, amplia as discussões teóricas para os campos de estudos sobre a inovação aberta e capabilidade de inovação, ao apontar elementos como a confiança, respeito e interação enquanto antecedentes da inovação aberta, ao passo que a fraude, roubo de informações e descumprimento de contrato antecedem de modo a reduzir a inovação aberta. Além disso, discute-se as implicações da inovação aberta na capabilidade de inovação, em que as atividades de entrada e saída de conhecimento aprimoram os processos internos, desenvolvendo habilidades específicas para inovarem.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910